Mais devagar, por favor

No último fim de semana, assisti aos documentários Minimalism: A Documentary About the Important Things - sobre minimalismo e The True Cost - sobre o impacto gerado pela moda e seu consumo desenfreado. Já havia lido e assistido outras coisas a respeito dos temas e a pergunta que fica sempre é: "preciso mesmo de tudo isso ao meu redor?"

Quanto mais coisas queremos, mais dinheiro precisamos para comprá-las, o que quer dizer que precisamos trabalhar atender a essas demandas. Só que o desejo, muitas vezes, tende a ser mais importante do que a conquista em si. Pois, ao conquistar o objeto desejado, logo passamos a desejar outra coisa. Aí você pensa: "ah, para quem topa trabalhar até sangrar para consumir, está tudo certo. Livre arbítrio."

Não é bem assim. Nossas escolhas não dizem respeito somente a nós mesmos, mas ao meio ambiente, às pessoas, a tudo que nos rodeia sem limites. Ao fazermos escolhas, precisamos levar em consideração que elas impactam e são impactadas pelo movimento dessa grande comunidade chamada Terra.


Trilha do Vértice, Cânion Itaimbezinho - Parque Nacional dos Aparados da Serra/RS


No entanto, há um longo caminho a ser percorrido entre o desejo de ter uma vida mais simples, equilibrada, sustentável e efetivamente conquistar esse feito. Com base nessa reflexão e no meu ideal de slow life, nos últimos anos venho buscando alternativas para essa dita vida simples - o que nem sempre é fácil. Existem regras, crenças e costumes que são desafiadores para transpôr. Quanto mais penso sobre, mas coisas se abrem no horizonte e parece impossível alcançar esse ideal de simplicidade. Dia a dia, procuro romper com aspectos do sistema em que vivo, recriar, ressignificar.

Para me aproximar desse ideal, algumas ferramentas têm me auxiliado durante a jornada, como a comunicação não-violenta, o minimalismo e o slow living (do qual faz parte o slow fashion, que venho estudando para produzir minhas peças artesanais). Deixo abaixo algumas indicações para quem quer conhecer um pouco mais sobre esses movimentos e aplicá-los em tudo quanto for possível na vida.

Minimalism: A Documentary About the Important Things (Minimalismo – Um documentário sobre as coisas importantes) - Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=0Co1Iptd4p4&ab_channel=TheMinimalists

The True Cost (O verdadeiro custo) - Trailer:  https://www.youtube.com/watch?v=OaGp5_Sfbss&ab_channel=Untold

Ambos estão no Netflix.

Livro Comunicação Não-Violenta, de Marshall B. Rosenberg

Sobre o Slow Living - http://reviewslowliving.com.br/slow-living/‎

Comentários

Nícia Cruz disse…
A comunicação não violenta foi um dos que mais alterou a minha vida. compreendi que a nossa linguagem tem o poder de mudar a forma como nos vemos e como vemos aos outros. eu já sabia que elas eram importantes, pois sou escritora, mas não possuia esse entendimento mais profundo de que podemos ser mais gentis com elas.

Postagens mais visitadas