Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008
"Fumar é um jeito discreto de ir queimando as ilusões perdidas". Foi o que ele disse. E eu queimo todas elas neste momento. Para acompanhar, White Horse com coca e gelo e La Maison Dieu nos ouvidos.
A mão na minha mão. Elogiou meu esmalte vermelho. Sorriu pra mim aquele sorriso cúmplice. Conversou mais que o habitual. Me amou daquele jeito único, fugaz, com a televisão ligada e a porta aberta. Me sintonizou.





















Ele me sabe.
Um Branco, Um Xis, Um Zero
Cássia Eller

Composição: Marisa Monte/Arnaldo Antunes/Pepeu Gomes

Você partiu e me deixou
Sem lamentar o que passou
Sem me apegar ao que apagou e acabou
Não me lembro bem da sua cara
Qual a cor dos olhos, já nem sei
Só o cheiro do seu cheiro
Não quer me deixar mais em paz
Nos ares dos lugares
Onde passo e onde nunca estás
Você partiu e não voltou
Eu já esqueci o que me falou
Se prometeu ou se jurou seu amor
Já não me recordo mais seu nome
Quais os outros nomes que te dei
Só o cheiro do seu cheiro
Não consegue ser tão fugaz
Nas pessoas, peles, colos
Sexo, bocas, onde nunca estás
Não me lembro bem da sua cara
Qual a cor dos olhos, já nem sei, (já nem sei)
Já não me recordo mais seu nome
Quais os outros nomes que te dei
Só o cheiro do seu cheiro
Não consegue ser tão fugaz
Nas pessoas, peles, colos
Sexo, bocas, onde nunca estás
Você partiu e foi melhor
E eu já me esqueci de cor
Do som, do ar, do tom, da voz e de nós
Já passei um pano um branco, um zero, um xis
Um traço, um tempo, já passei
Só o …
Amanhã, que é daqui a doze minutos, será um novo começo. O ano chega próximo ao fim e posso dizer que teve altos e baixos que dariam vários longa-metragens. Cometi todo tipo de insanidade, pra variar, mas nada de que me arrependa. Bem, tem algumas coisas que você já faz se arrependendo, mas continua mesmo assim. Mas essas não contam, foram consentidas. Sem promessas para 2009. Promessas são o jeito mais fácil e tentador de deixar de cumprir algo. Prefiro mirar em meus desejos. De qualquer forma, não há nada que eu queira que já não esteja em prática. Porque esse negócio de esperar virar o ano é igual esperar segunda-feira pra começar a dieta. O hoje não volta. Vivo ele. Mal, mas vivo. Espero apenas melhorar. O importante é ter consciência, já é um primeiro passo.
Imagem
Maurício de Sousa
Eu sei que deveria deitar e dormir, mas o cansaço me mantém alerta. Destrói as possibilidades de uma morna normalidade e me faz renascer num mundo paralelo e incandescente. Sim, incandescente, porque tudo pega fogo por aqui. Tudo que toco ou por onde passo. Sempre deixo um rastro de destruição emocional.
Nem me fale em desgaste emocional... Hoje foi o ápice. Não sei como não surtei ou desmaiei. É tanta coisa acontecendo, tanta coisa errada. Pessoas das quais perdi a confiança e não desejo recobrá-la, pois parece não valer a pena. Destinos que se atravessam e atropelam os corações inebriados pelo perfume de absinto da vida. Dias e noites macabros misturados ao louvor enjoativo de almas que não entendem nossos caminhos.

“Ter um colo para os desamados,
Os lúcidos, terríveis loucos,
Que varam as noites rasgando a alma
E sentindo na boca o próprio sangue (...)”

Lya Luft em Mulher no Palco


Eu me dou ao lixo de cometer atrocidades contra mim mesma. Isso mesmo, “lixo”. Porque as p…