Hoje o dia foi de um cinza indescritível. Improdutivo, jogado fora, inútil. As árvores altas que recortavam a massa cinzenta do céu traziam à tona toda dor e sensação de sufocamento. Hoje foi difícil lidar com ela. Pensar um jeito de assimilar a vida, assim como o álcool auxilia na assimilação do floral. Uma inquietação que faz os dedos trocarem as letras, a cabeça girar e a visão flou. Acalmar? Só quando Ella me Nina. Me sinto culpada o tempo todo. Culpada por muito que nem me pertence e duplamente culpada pelo que deixei de lado. Se as pessoas pudessem entender, saber... Como é difícil conviver com ela. O quanto nos batemos todos os dias nessa luta absurda. Não queria chorar, não queria ser fraca assim. Mas em certas horas, quando nos vemos completamente sós, fica complicado assumir uma postura rígida de vencedor. E eu recorro às minhas divas como um momento de prece e desabafo. Tentando me incluir novamente nesse mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas